sábado, 25 de fevereiro de 2012

O encontro esperado.

Quando ouvi sobre o amor... me disseram que o amor era viver nas estrelas, andar de roda gigante, abraçado no longo e esperado beijo, que nem filme de televisão.
Que o moço pegava na mão da moça, olhava nos olhos, um do outro e falavam do amor que sentiam, e juntos faziam promessas de amor.
Que amor era felicidade, olhar de verdade, sem medo de mentir, sem medo de partir...
Gravei tudo no meu coração, aprendi a lição, e hoje, já moço velho, não encontro o olhar sincero, o sorriso que fala e nem a voz bonita que até me inspira a escreve essa prosa.
Onde está você o amor verdadeiro? descrito nos livro que li....
Não pode esquecer de passar por aqui, não fique preso no filme, que espero que um dia aconteça e não padeça, sem me atingir.
Procuro você, há longos dias, fico aqui lendo livros para não esquecer de ti, tenho medo que um dia passe e que de cansaço, esperando, eu durma sem te conhecer.
Me acorde, você, amor tão esperado, não faça essa maldade comigo, já tem até café fervido de tanto te esperar. Chegue logo, não demore, porque se não vou tentar te encontrar, nas entrelinhas das estradas que vejo a moça passar.
Chegarei bem perto dela, e como na novela, sentirei ela respirar, de olhos fixos nela, não deixarei nem ela pensar, chamarei de meu amor esperado e que agora, encontrado, não pode me deixar. Direi, Eu te amo, você é meu sonho, que posso tocar...
e no abraço apertado, longo e demorado, eternizarei esse dia em minha vida com o coração cheio de alegria, vou escrever aos novos amores, que não desistam do amor!
Ele vai chegar, quando você menos esperar, será tocado simplesmente, tão singelo, envolvente, que saberá sem nada ninguém dizer, que o seu esperado amor, chegou!

Um comentário:

  1. Janaina Luciane Rigamonti Somogyi25 de fevereiro de 2012 15:25

    Que lindo! Não sabia que você tinha o dom da poesia!!! Parabéns!!!

    ResponderExcluir